cães

COMPORTAMENTO CANINO

Ciúmes em relação à adoção de outro mascote
Os cães costumam reagir mal à chegada de um novo animal em casa. É normal o bicho mais antigo ficar triste ou adotar um comportamento estranho, em vez de aproveitar o companheiro para brincar.
O ciúme do animal é diferente da possessividade humana, eles não sentem insegurança em relação ao outro, mas em relação a sua posição hierárquica. Quando se introduz um outro animal, há disputa pelo território. O cão começa a ver as coisas dentro de casa e faz necessidades fora do lugar. Para evitar a briga recomenda-se que o dono reforce a dominância do mais antigo.

Coprofagia (Ingestão de excrementos)
A ingestão de excrementos pelo cão se faz de seus próprios excrementos ou os de seus congêneres. Este comportamento do cão está associado ao fato das fezes que eles consomem conterem os nutrientes não digeridos, tendo, portanto, ainda certa palatabilidade residual, neste caso é preciso através da análise das fezes, a presença de gordura ou amidos não digeridos ou ainda de eventuais parasitas. Outra causa na ingestão das fezes, é que quando o animal defeca em local impróprio, ele ingere as fezes para não ser punido.
Determinadas linhagens de cães são predispostos à coprofagia, como é o caso dos pastores alemães.
A atitude de coprofagia deve desaparecer aos três ou quatro meses de idade.

Marcação do território
É um comportamento comum a todos os cães, qualquer que seja seu sexo ou idade. Nas fezes, urina e saliva dos cães existem ferormônios que são hormônios que transmitem informações entre os indivíduos de uma mesma espécie.
Quando um dominado fareja um depósito de urina liberado por um dominante, tende a emitir sinais de submissão e a urinar no chão. Os conflitos homem-cão revelam episódios de falta de limpeza, isto é, micções hierárquicas. Os cães urinam em lugares estratégicos e de importância social (pés de mesa, de cama, porta de entrada, corredor e etc.) Certos cães até defecam numa cama, no braço de um sofá, isto é, sempre em lugares muito visíveis.

Comportamento alimentar
Para evitar distúrbios hierárquicos responsáveis por mordidas, recomenda-se a observância de certas regras de educação. O cão deve comer depois de seus donos ou mais de uma hora antes da refeição destes. À mesa, os donos não devem dar nada para o animal. O cão deve comer num lugar calmo e não deve ser observado.

Perturbações do comportamento no cão idoso
Existem três perturbações principais que podem aparecer com a idade.
Em primeiro lugar, o cão, sem motivo aparente, se torna cada vez mais ingênuo. O tratamento só pode ser medicamentoso, mesmo que exercícios de obediência ou de agilidade se mostrem úteis.
Na depressão de involução, o cão perde progressivamente todos os seus conhecimentos sociais, se torna sujo, não responde às ordens ou consome tudo aquilo que lhe passa pela frente, sofre de perturbações do sono ou começa a uivar sem motivo. Existem tratamentos medicamentosos às vezes eficazes.
Finalmente, existe uma doença que se qualifica de distimia do cão idoso, no final o cão tem, por exemplo, problemas em avaliar a relação entre a própria largura e o caminho por onde resolveu andar. O cão idoso distímico irá forçar a passagem e poderá ficar preso durante horas, rosnando e gemendo. Existem medicamentos para o tratamento.

MUNDOPETSHOP©Todos os direitos reservados
Cadima Shopping - Centro - Nova Friburgo - RJ
Tel.:(22) 2522-6590 - contato@mundopetshop.com.br

www.mpdesign.com.br