gatos

MEDICINA PREVENTIVA

Ectoparasitas
• Pulgas
A pulga no gato conhecida cientificamente por ctenociphalides felis não é específica para esta espécie podendo se alimentar do cão, herbívoros ou do homem. Pode causar dermatite por alergia à picada de pulgas (Dapp), irritação o que leva a um comportamento excessivo de banho e lambidas provocando perda de pêlos no abdome , coxa, flanco ou cauda. As pulgas podem transmitir ainda o verme Dipilidium caninum. Elas servem como hospedeiro intermediário deste verme. Quando engolidas pelo animal, esse verme é liberado contaminando-o. O tratamento e a prevenção baseiam-se no controle da pulga no animal e principalmente no ambiente, já que esta se procria neste meio. Existe no comércio muitos produtos que são utilizados no animal e no ambiente devendo ser feito sempre associados e com a ajuda de um médico veterinário.

Endoparasitoses
Além das infestações por ectoparasitas, os gatos podem apresentar endoparasitas que são também conhecidos como parasitas internos (vermes e protozoáriaos).
A freqüência de vermes vai depender do ambiente e do estado de convívio do gato, por exemplo, gatos rurais são maiores portadores do que gatos urbanos assim como gatos que saem são mais vulneráveis do que os que vivem em ambiente fechado.
Os principais vermes dos gatos são: vermes redondos (lumbrigas e ancilóstomos) e vermes achatados (solitárias e dipylidium).
Para a prevenção das infestações por vermes deve-se tomar as seguintes providências:
• Vermifugar as fêmeas 15 dias antes do parto e no mês seguinte;
• Vermifugar filhotes 3 semanas após o nascimento fazendo o reforço de 4-4 meses.
Outro ponto importante que não deve ser esquecido é quanto a profilaxia do ambiente, deve-se limpar o local onde o animal habita para que não haja reinfestação por verminoses. Todo protocolo de vermifugação deve ser acompanhado pelo médico Veterinário.

Vacinação
Entre as doenças que atingem o gato algumas são fatais, outras raramente colocam em risco a vida do animal. No entanto é sempre bom evitar seu aparecimento vacinando o gato.
A vacinação pode ser feita a partir de 2 meses de idade nos gatos, e depende de qual doença se deseja prevenir.
Há no mercado diferentes tipos de vacinas. Dentre elas existe uma vacina que previne contra quatro doenças, conhecida como a quádrupla. Previne contra a Rinotraqueíte, calicivirose, panleucopenia e clamydia psittaci felinas. Esta vacina deve ser feita com um reforço 30 dias após a primeira dose e reforço anual por toda a vida do animal.
Não podemos esquecer da vacina anti-rábica, que deve ser feita a partir de 4 meses de idade, devendo ser feito seu reforço anualmente.

Protocolo de vacinação sugerido
• Quadrupla Felina
1° dose: A partir de 2 meses de idade.
2° dose: 30 dias após a 1° dose.
Reforço anual

• Anti-rábica
A partir de 4 meses de idade
Reforço anual

Imunidade do gato
O filhote recebe uma primeira imunidade da mãe, que são os anticorpos presentes no colostro. Estes são transmitidos pelo leite durante as primeiras horas de vida do filhote (24 horas no máximo) e caso a mãe possua uma boa imunidade. Estes anticorpos desaparecem entre a quarta e a quinta semana, então o filhote já não está protegido e será necessário a aplicação de vacina.

MUNDOPETSHOP©Todos os direitos reservados
Cadima Shopping - Centro - Nova Friburgo - RJ
Tel.:(22) 2522-6590 - contato@mundopetshop.com.br

www.mpdesign.com.br